top of page
BANNER LEADERBOARD SÃO JOÃO SERRINHA 2024 - 728X90pxl.gif
  • Info Serrinha e Região

Música Borborema, de Julio Caldas, é uma das semifinalistas do Festival de Música do Sisal

Votações para definir os finalistas que se apresentarão em dezembro na cidade de Conceição do Coité podem ser registradas até domingo (20).


Sempre primando pela qualidade da música produzida na Bahia, o multi-instrumentista e produtor cultural, Julio Caldas, é um dos semifinalistas do 1º Festival de Música Instrumental Autoral do Sisal (FEMUSISAL). Para que possa apresentar a música “Borborema”, executada na Viola Caipira afinada em Rio Acima, a afinação mais rara para o instrumento, o músico iniciou uma campanha para pedir likes no vídeo disponibilizado no Instagram (https://www.instagram.com/p/Ck_237OLKUP/) até domingo (20). Na gravação, o instrumentista é acompanhado pelo sanfoneiro Daniel Neto. A etapa final do festival, com a apresentação ao vivo dos finalistas, será realizada no dia 16 de Dezembro, na cidade de Conceição do Coité.


Júlio Caldas é músico, produtor e pesquisador de instrumentos de cordas dedilhadas e possui sete álbuns lançados. Foi premiado com o Troféu Dodô e Osmar, indicado ao Troféu Caymmi e finalista do Festival de Música Educadora FM. Produziu o disco “Terreiros”, de Roque Ferreira, indicado ao Prêmio de Música Brasileira na categoria Samba (2016); foi arranjador do álbum “Abre caminho”, de Mariene de Castro, que ganhou o Prêmio TIM de Música (2005), na categoria Melhor Disco Regional e do CD “Lua Bonita”, de Socorro Lira, vencedor do Prêmio de Música Brasileira (2012) na mesma categoria. Para ele, a realização do 1º FEMUSISAL é importante para fomentar a cultura e a música instrumental autoral e uma grande oportunidade para mostrar o trabalho de instrumentistas a públicos diversos, bem como trocar experiências com músicos que atuam em diferentes territórios de identidade.


Ao ser questionado sobre a escolha da Viola Caipira como instrumento para competir neste festival, Julio revela que a inspiração veio ao escutar Jackson do Pandeiro. “Penso que essa música é da afinação rio acima, que é uma afinação pouco conhecida, mas que contrapõe a rio abaixo, que é bastante utilizada. O som dela me levou até esse tema, Borborema”.


O músico destaca, ainda, a importância do instrumento para a música. “A Viola Caipira é importante como um todo para a cultura brasileira, afinal é o instrumento que primeiro chegou no Brasil e que mais tem representatividade nas diversas regiões do país. Então, ter a Viola Caipira nesse festival é uma forma de reforçar essa cultura que é muito forte, muito presente na Bahia também. A Bahia também tem essa tradição de viola”, conclui.


Serviço

O que: Votação para a final do 1º Festival de Música Instrumental Autoral do Sisal

Quando: Até domingo (20/11)

Comments


119144---BNI-728x90px-NOVA-BAHIA-SECOM-2024.png
bottom of page