top of page
BANNER LEADERBOARD SÃO JOÃO SERRINHA 2024 - 728X90pxl.gif
  • Thiego Souza

Evento com apresentações de teatro, música e palestras marca a abertura do Maio Laranja em Serrinha

Mês é voltado para ações de conscientização e combate ao abuso sexual e exploração infantil.


Foi iniciado oficialmente em Serrinha o Maio Laranja, campanha com ações de conscientização e combate ao abuso sexual e exploração infantil. A cerimônia que marcou o início das atividades voltadas para esse tema ocorreu na manhã desta quarta-feira, 3, no Centro Juvenil Santo Alessandro, no bairro da Estação.


Durante a cerimônia foram realizadas palestras com a psicóloga Dra. Thayse Lima, e com a defensora pública da Bahia, Dra. Carolina Martins. Também ocorreram apresentações musicais com alunos da Escola Municipal Sofia Kateb, que cantaram ao lado dos artistas de Serrinha Felipe Pato, Iza Reis, Jaiara Matos, Andressa Queiróz e Saulo Prado, e o evento foi encerrado com uma encenação da Companhia de Teatro da Catedral de Serrinha.


Em entrevista ao Info Serrinha a secretária de Desenvolvimento Social, Liz Oliveira, falou sobre a importância do diálogo com os jovens e o entendimento da diferença entre educação sexual e sexualidade. "Um dos pontos principais é você entender essa diferença para poder trabalhar dentro de casa, é a forma que você conversa sobre educação sexual com seus filhos para que eles entendam o que pode e o que não pode, e isso com certeza evita muitos problemas e casos de abuso ou exploração sexual".



A defensora pública, Carolina Martins, afirmou que os casos de abuso precisam ser denunciados pelos pais, e que a tomada de atitudes por conta própria não ajudam a resolver a questão. "Dificulta o trabalho de todos os órgãos, tanto pela investigação quanto pela eventual acusação, e também a proteção dos direitos das crianças e dos adolescentes, além dos órgãos de saúde que precisam fazer um acompanhamento. É importante que assim que ocorrer uma suspeita isso seja reportado ao órgão competente para que haja um acompanhamento. É muito importante nesses casos o acompanhamento de um psicólogo, então na verdade se torna um prejuízo muito para a criança ou jovem que sofreu um abuso sexual".


Para a psicóloga Dra. Thayse Lima, o acompanhamento e ações precisam ser constantes. "Não é uma campanha que se finda no mês de maio, mas precisa se estender para todos os meses, e que possamos juntos dar as mãos e estar não só no mês de maio, mas em todos os meses do ano".


Outras ações para o mês de Maio estão previstas como reuniões com a rede hoteleira do município no sentido de coscientizar os proprietários de hóteis e pousadas sobre a entrada de menores de idade, palestras nas Escolas, e no dia 18 será realizada uma caminhada.


Comments


119144---BNI-728x90px-NOVA-BAHIA-SECOM-2024.png
bottom of page