top of page
banner_728X90 (1).png
  • Info Serrinha e Região

Dono de restaurante que minimizou mortes por Covid-19 acumula dívida bilionária

Profissional se arrependeu de comentário sobre a pandemia e por não ter seguido uma recomendação do avô.


O presidente do Grupo Madero, Luiz Renato Durski Júnior, concedeu entrevista ao jornal O Globo no último domingo, 4, e falou sobre a dívida quase bilionária acumulada pelo estabelecimento. O chef foi duramente criticado em 2020 após minimizar as mortes e criticar as medidas restritivas durante a pandêmia do Covid-19.


A dívida do Grupo Madero chegou em 2022 a um valor próximo de R$ 1 bilhão.


Apoiador de Jair Bolsonaro nas eleições em 2022, Luiz Renato Junior afirmou que se arrepende de não ter seguido as recomendações do avô. "Mas, se me perguntar: ‘Faria de novo?’. Não, eu iria seguir a recomendação do meu avô e tocar a vida. A torcida é muito grande para que tudo dê muito certo. E naquilo que a gente puder ajudar é o que tem de acontecer".


O chef revelou o conselho dado pelo avô durante seus anúncios de apoio ao ex-presidente. "Junior, quem abriu comércio não tem candidato, não tem político. Não pode tomar partido muito fácil porque para o negócio não é bom".


Em 2020 o profissional foi duramente criticado por minimizar a pandemia do Covid-19. "O país não aguenta, não pode parar dessa maneira. As pessoas têm que produzir e trabalhar. Não podemos [parar] por conta de cinco ou sete mil pessoas que vão morrer. Isso é grave, mas as consequências que vamos ter economicamente no futuro vão ser muito maiores do que as pessoas que vão morrer agora com o coronavírus", disse à época.


Depois da repercussão o presidente do Grupo Madero afirmou que foi mal-interpretado.



Comments


119144---BNI-728x90px-NOVA-BAHIA-SECOM-2024.png
bottom of page