top of page
banner_728X90 (1).png
  • Thiego Souza

A campanha: veja como foi a trajetória do Vitória para conquistar o acesso à Série B

Vitória supera dificuldades, desconfianças, dá a volta por cima e conquista acesso à Série B.


Não foi facil, chegou a ser desacreditado, mas no final o torcedor celebrou o retorno do Vitória à Série B do futebol brasileiro. Em meio à crise política que vivia o clube, as instabilidades e incerteza, o rubro-negro deu a volta por cima, foi abraçado pela torcida, corrigiu os erros, garantiu vaga na 2ª fase na última rodada e na hora mais importante fez valer o peso da camisa, e como bom nordestino garantiu vaga na segundona em 2023 juntamente com o potiguar ABC, deixando para trás o paraense Paysandu e o catarinense Figueirense.


As primeiras rodadas foram preocupantes. Derrotas nos três primeiros jogos para Remo, Floresta e Ypiranga. Nesse intervalo o clube anunciou a demissão do treinador Geninho, que ficou no comando técnico apenas quatro partidas, sendo substituído por Fabiano Soares. O então presidente Paulo Carneiro, que já estava afastado, foi destituído do cargo. Fábio Mota assumiria o clube para concluir o mandato.



O Vitória entrava na quarta rodada na 18ª colocação, e foi no quarto jogo que os primeiros três pontos vieram no jogo contra o Manaus. Na estreia do novo treinador, 1 a 0 dentro do Barradão. Após esse jogo a equipe empatou com o Aparecidense e perdeu para o Botafogo-PB. Seguindo na zona do rebaixamento.


O primeiro alívio na tabela de classificação aconteceu com as vitórias seguidas contra Confiança e Campinense, parecendo que a equipe ia engrenar, mas a reação parou com duas derrotas para Volta Redonda e Botafogo-SP, além de um empate contra o Atlético-CE. Caiu o treinador Fabiano Soares, e chega João Burse, que encontra a equipe na 16ª posição com apenas 11 pontos e distante 6 pontos do G8.



Em uma campanha de recuperação, Burse conseguiu fazer o Vitória não perder mais na primeira fase. Foram 8 jogos com cinco vitórias e três empates, conseguindo na última rodada entrar no G8, se classificando na 7ª colocação, garantindo presença na segunda fase.


Na segunda fase a estreia não poderia ter sido mais animadora, 1 a 0 para cima do Paysandu, mas na rodada seguinte a preocupação voltou após a goleada sofrida para o Figueirense por 5 a 1. O empate com o ABC no Barradão aumentou a preocupação pois o Vitória deixava de depender de si.


No jogo de volta contra o ABC o novo empate deu alento, mas manteve a preocupação, pois a equipe precisaria vencer os dois últimos jogos. A equipe voltou a fazer o dever de casa ao vencer o Figueirense no Barradão por 1 a 0, voltando a depender apenas de suas forças, ou, caso não vencesse o Paysandu, torcer para derrota ou empate do Figueirense. Antes do jogo contra o Figueirense os sócios-torcedores elegeram Fábio Mota como presidente, assumindo de fato o clube até 2025.


No jogo final, contra o Paysandu, o torcedor do Vitória deixou de acompanhar o jogo na metade do segundo tempo para "secar" o Figueirense, pois o rubro-negro não fazia boa partida, mas estava garantindo acesso com o empate em 1 a 1. O êxtase aconteceu quando o confronto entre Figueirense x ABC foi encerradao, e ainda dentro de campo os jogadores do celebraram o acesso e o torcedor que fez festa em todo Brasil comemorou o retorno da equipe à Serie B do futebol brasileiro.


119144---BNI-728x90px-NOVA-BAHIA-SECOM-2024.png
bottom of page